Câmara de Lobos reuniu plataforma de parceiros sociais

 

A Câmara Municipal de Câmara de Lobos realizou hoje, pelas 14:30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o primeiro encontro de trabalho da Plataforma de Parceiros Sociais do município de Câmara de Lobos, no âmbito do “Programa Intervenção Social Participada”. De acordo com  uma nota do município, neste encontro, que contou com a participação de responsáveis de organismos públicos e instituições sociais com intervenção no concelho de Câmara de Lobos, foi realizado o balanço do trabalho já desenvolvido no decurso dos últimos dois anos, sendo salientado o empenhamento e participação activa dos parceiros sociais do concelho na concretização de políticas activas de promoção da coesão social.

Por outro lado, na reunião ficou estabelecido o objectivo de realização nos próximos meses de Fevereiro e Março de reuniões, em cada freguesia, envolvendo os parceiros sociais locais, por forma a recolher o diagnóstico de prioridades em matéria de intervenção social e identificação de medidas prioritárias para o plano de acção 2018-2021. Após a realização das reuniões sectoriais nas freguesias, será realizado no mês de Abril o segundo encontro da plataforma de parceiros sociais, visando debater e aprovar as linhas prioritárias do plano de acção 2018-2021.

No contexto desta reunião de trabalho, foi também assinado um protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal e a Escola Superior de Enfermagem S. José de Cluny (ESESJC), tendo em vista a promoção do estudo de “Caracterização do Nível de Dependência e Qualidade de Vida dos Idosos nas zonas de maior Vulnerabilidade Social do concelho de Câmara de Lobos”.

O Programa Intervenção Social Participada (ISP) foi uma iniciativa lançada pelo executivo municipal de Câmara de Lobos em 2015, tendo sido, então, constituída uma plataforma de parceiros sociais com intervenção do município, tendo a articulação conjunta de acções tendo em vista a promoção de um futuro sustentável para o concelho e para os seus cidadãos.

Deste projecto, desenvolvido no contexto do projecto mais alargado “Agenda 21 Local: Realizar o futuro – Intervenção Social Participada – Um passo para a corresponsabilidade”, resultou numa primeira fase na elaboração do Guia de Recursos do concelho de Câmara de Lobos, documento único no contexto regional que sistematiza de uma forma sucinta e organizada informação sobre todos os recursos sociais, culturais e de serviço público existentes no concelho, o qual foi apresentado ao público em 2015, salienta uma nota de imprensa.

Após a elaboração do guia de recursos, no mesmo ano de 2015, decorrente do programa Intervenção Social Participado, após a realização de um diagnóstico da realidade económica e social e as suas principais potencialidades e constrangimentos, os parceiros sociais do município definiram os eixos de intervenção prioritários do Plano de Ação 2015-2017, tendo nesse período sido já concretizadas diversas acções propostas, diz a Câmara Municipal.