Prossegue hoje o julgamento do empresário Luís Camacho

A decisão hoje lida no tribunal deu 22 anos para Filipe Gonçalves e 6 para Petra Ramos. A arguida foi absolvida do crime de homicídio.

Prossegue hoje na Instância Central do Funchal o julgamento do empresário Luís Camacho e da ‘Hotelmar – Industria Hoteleira, S.A.’ num caso relacionado com o não pagamento de impostos (alegado abuso de confiança fiscal).

O caso remonta a 2015 e está a ser apreciado por um coletivo de juízes. Tem a ver com descontos para o IRS de trabalhadores do Regency Club reportados a 2013.