Cuidados Paliativos com 2626 consultas domiciliárias em dois anos

Cuidados Paliativos-unidade
A Unidade de Cuidados Paliativos do SESARAM foi a primeira do país a ser reconhecida com o nível de acreditação internacional,

A Unidade dos Cuidados Paliativos do Serviço de Saúde da Região realizou nos últimos dois anos, 2626 consultas domiciliárias de cuidados paliativos. Trata-se de uma consulta especializada concretizada pelos profissionais de saúde diferenciados afetos à unidade (médicos e enfermeiros) do SESARAM.

Estes números foram hoje avançados em informação veiculada pelo gabinete de comunicação do SESARAM, onde aponta as caraterísticas destas consultas, que visam  “preservar e garantir a melhor qualidade de vida do doente até à morte satisfazendo as suas necessidades individuais, com dignidade e respeito”, sublinhando ainda que “esta modalidade de prestação de cuidados humaniza os serviços prestados ao utente, familiares e/ou cuidadores nesta fase de fim-de-vida em que o doente se encontra em intenso sofrimento”.

Com dois anos em funcionamento, estas consultas beneficiam “muitos utentes um pouco por toda a Região”, como refere a nota do SESARAM, que reforça em empenho colocado pelos profissionais, “faça sol ou faça chuva”, indo ao encontro daqueles que mais precisam.” Na sua mala, levam alguns instrumentos de apoio à consulta mas também há espaço para uma palavra de conforto e carinho para os utentes”, refere a informação dos serviços de saúde.

Durante estes dois anos de atividade, diz ainda a nota, “os dados revelam um balanço positivo”, apontando a contabilização de 1160 consultas de enfermagem, 1466 consultas médicas, num total de 2626 consultas domiciliárias.

A Consulta Domiciliária de Cuidados Paliativos está integrada na Unidade de Cuidados Paliativos do SESARAM, inaugurada no dia 8 de outubro de 2012. A Unidade de Cuidados Paliativos do SESARAM é formada por uma equipa multidisciplinar, constituída por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, assistentes operacionais, entre outros, que abordam os problemas associados às doenças que ameaçam a vida, prevenindo e suavizando o sofrimento através da identificação precoce e avaliação minuciosa da dor e de outros sintomas físicos, psicológicos e sociais.

A Unidade de Cuidados Paliativos do SESARAM foi a primeira do país a ser reconhecida com o nível de acreditação internacional, na sequência do processo de acreditação, desenvolvido pelo Departamento da Qualidade, da Direção-Geral da Saúde, baseada no Modelo ACSA.