Funchal com primeiro projeto ao abrigo de programa de reabilitação IFRRU

santander
O Santander anuncia que vai financiar o primeiro projeto ao abrigo de um programa de reabilitação urbana. O prédio fica no Funchal.

O Banco Santander Totta deu conta do financiamento do “primeiro projeto aprovado no âmbito do programa de reabilitação urbana, o IFRRU 2020”. O edifício localiza-se na freguesia de Santa Maria Maior, no Funchal, as obras custam 645 mil euros e deverão ficar concluídas no primeiro semestre deste ano.

O IFRRU é um instrumento financeiro composto por empréstimos hipotecários e
empréstimos com garantia das SGM (Sociedades de Garantia Mútua) para apoiar projetos de eabilitação e revitalização urbanas, e de eficiência energética, em todo o território nacional, em áreas definidas como prioritárias por cada Câmara Municipal.
Uma infomação do Banco refere que “o programa prevê a reabilitação integral de edifícios com idade igual ou superior a 30 anos (ou com idade inferior mas com nível de conservação mau ou péssimo de acordo com o Dec.-Lei n.º 266-B/2012, de 31 de dezembro); a reabilitação de espaços e unidades industriais abandonados; e a reabilitação de frações privadas inseridas em edifícios de habitação social que sejam alvo de reabilitação integral”.

O Santander informa ainda que dispõe de 713 milhões de euros para este tipo de projetos. Os montantes de financiamento podem ir até 20 milhões de euros, com prazos alargados – maturidade a 20 anos para arrendamento e de 7 anos para venda –, e carência até 4 anos. O programa arrancou no dia 30 de outubro e a sua aplicação termina no final de 2022.