Machico quer classificar os “Fachos” com “interesse municipal” e documentário vai marcar a tradição

fachos2
A tradição dos “Fachos” motiva documentário e classificação de interesse municipal.

A Câmara Municipal de Machico vai apresentar, oficialmente a 4 de abril, Dia Nacional dos Centros Históricos, que este ano centraliza comemorações em Machico, pela primeira vez,  o documentário cinematográfico sobre a tradição dos “Fachos”, no sentido de preservar essa mesma tradição “numa perspectiva patrimonial, e de aproveitar o potencial turístico associado a esta tradição, tendo em vista o desenvolvimento económico do concelho”.

Nesse mesmo dia, será ainda promovida uma exposição sobre todos os trabalhos de preparação do documentário, na Sala de Exposições do Núcleo Museológico do Solar do Ribeirinho.

A autarquia liderada por Ricardo Franco anuncia, numa informação enviada à comunicação social, que está a preparar o processo de classificação dos “Fachos” como património imaterial cultural de interesse municipal.

A Câmara lembra que foi em 2016 que iniciou um trabalho de valorização da tradição cultural dos “Fachos”, “um evento tradicional único na Região Autónoma da Madeira, através da elaboração de um projeto submetido ao Programa de Desenvolvimento Rural para a Região Autónoma da Madeira 2014-2020 – PRODERAM 2020, para a realização de um documentário. Este projeto documental é uma iniciativa da Câmara Municipal de Machico, tendo em vista a valorização do património cultural para desenvolvimento económico do concelho, através da promoção e preservação de uma tradição única na RAM: a tradição etno-religiosa dos “Fachos”, num investimento total que ronda os 40.000,00€.”