ALRAM marcou debate potestativo sobre o novo hospital para dia 23

*Com Rui Marote

A Assembleia Legislativa da Madeira, hoje reunida em plenário, debateu vários assuntos, entre eles o Ano Europeu do Património Cultural, temática abordada por Fernanda Cardoso, deputada social-democrata, que salientou, neste âmbito, várias iniciativas que o Governo Regional está a levar a cabo na defesa do património.

Também os problemas de mobilidade, no caso, a necessidade de o Governo Regional ter, por via da vice-presidência, encetado negociações com a transportadora aérea nacional para garantir um voo que pudesse trazer e levar de volta os estudantes madeirenses no continente, por alturas da quadra natalícia, foram abordados pela deputada do PSD Carolina Silva. Por outro lado, foi discutido um voto de protesto dos comunistas por causa do encerramento do parque de campismo do Porto Santo, embora o PSD tenha respondido ao deputado do PCP, Ricardo Lume, que o parque não fechou.

O PCP apresentou entretanto também um diploma que proíbe navios transportando materiais especialmente perigosos ou poluentes de aportarem na Região, e que gerou alguma consensualidade, embora haja quem pense que a Madeira poderá não ter competências legislativas neste assunto.

Entretanto, no intervalo do debate, a conferência dos representantes dos partidos marcou o debate potestativo solicitado pelo Partido Socialista sobre o tema “interrupção da obra de construção do novo hospital” para o dia 23 do corrente. Quanto ao debate mensal que registará a presença do chefe do Executivo madeirense, Miguel Albuquerque, acontecerá no dia 30 e será subordinado às temáticas ambientais.