Líder do PS-M diz que charter dos estudantes foi “uma bagunça”

O líder Regional do PS, Carlos Pereira comentou hoje a “operação Natal” do Governo Regional para trazer estudantes universitários madeirenses a estudar no continente.

“Normalmente não há duas oportunidades para causar uma boa primeira impressão. Pior ainda é quando logo à primeira são duas más impressões. O Vice Presidente inventou um charter que foi uma bagunça e acabou num falhanço. Não resolveu nada e custou um dinheirão. Primeira má impressão”, escreveu nas suas notas do dia.

“Depois, quase em simultâneo, perante um concurso (mais um) deserto para o ferry (depois de promessas repetidas) propõe outro concurso, sem análise e ponderação, propondo o mesmo valor para 1/4 do serviço. Quem preparou o primeiro caderno de encargos estava a brincar ? E este, que interesses defende que racional encerra? Segunda má impressão”, rematou.