Governo Regional pede à banca 90 milhões para satisfazer necessidades de tesouraria em 2018

O Conselho do Governo reunido em plenário em 7 de dezembro de 2017, resolveu adjudicar ao Banco Santander Totta, S.A.; ao Banco BPI, S.A.; e, ao consórcio formado pelo Banco Comercial Português, S.A.; pela Caixa Geral de Depósitos, S.A., e pelo Novo Banco, S.A., a contração de empréstimos de curto prazo na modalidade de conta corrente, no montante global até 90 milhões de euros.

O Vice-Presidente do Governo Regional, Pedro Calado foi mandatado para outorgar os contratos a celebrar e tramitar toda a documentação necessária à sua efetivação.
A decisão de contrair este empréstimo já tinha sido apreciada pelo Conselho de Governo a 4 de outubro.
As verbas são “para fazer face às necessidades transitórias e pontuais de tesouraria do ano económico de 2018”.