PS-M desafia PSD-M sobre reestruturação dos portos da Região

carlos pereira
Nos portos, é a reestruturação, nos aeroportos é o subsídio de mobilidade. Em ambos os casos, Carlos Pereira lança desafios ao Governo Regional.

O líder do PS-Madeira desafiou hoje o PSD-Madeira a aprovar uma proposta socialista, que visa “a reestruturação dos Portos da Madeira, de modo a reduzir os custos da operação portuária. Era uma promessa do PSD que caiu, veremos se estão ou não comprometidos com interesses económicos que prejudicam o interesse público”, diz Carlos Pereira.

Nas suas habituais notas do dia, o líder socialista madeirense faz alusão, ainda, ao subsídio de mobilidade aérea, referindo que “o modelo em curso é uma cópia do modelo dos Açores mas com pequenas nuances que complicaram a vida dos madeirenses. Destas destaco: o tempo de recuperação do subsídio, o tecto da tarifa para subsídio, a inexistência de lugares subsidiados em qualquer momento, independentemente da lotação do avião e a inexistência de bilhete corrido para os Portossantenses”. Diz que “a estes erros sublinho também a incapacidade do governo regional em criar o ambiente certo para o bom funcionamento do modelo. De facto, para que isto acontecesse tinha sido fundamental mais companhias a operar na rota Madeira /Continente. Pelo contrário, as últimas notícias indiciam a saída de companhias e não a entrada de outras”.

Carlos Pereira exige que o Governo Regional “faça mais e acuse menos . Exige-se um governo que não fale pelos jornais mas com contactos e acordos efectivos com os operadores (as últimas contradições, entre governo regional e TAP, reflectem alguma desorientação que nos devem deixar apreensivos)”.