Helena Sousa expõe a partir do dia 17 na Casa da Cultura de Santa Cruz

A Casa da Cultura de Santa Cruz/Quinta do Revoredo, inaugura no próximo dia 17, pelas 18 horas, uma exposição da artista plástica Helena Sousa, intitulada “Ponto de Encontro”.
De acordo com a informação divulgada, esta exposição de técnica mista “anda à volta dos vários tipos de pontos e liga-se à memória ancestral dos pontos do bordado Madeira, numa abordagem contemporânea”.

Ana Paula Almeida assina o texto da folha de sala, dizendo: “Tudo começa num ponto. Multiplica-se, divide-se, forma novos pontos. Há ponto de partida e ponto de encontro, ponto de vista e ponto de fuga, ponto da situação, ponto de cruz e ponto de rebuçado, ponto de interrogação e ponto de exclamação, ponto de equilíbrio, ponto fraco e ponto forte, pontos visíveis e pontos que só se podem sentir…

Há o ponto da Leonor e os pontos da Helena, que, à semelhança de situações anteriores, deram vida a várias peças. A aplicação do bordado é recorrente nas obras da artista. Aliando a herança cultural e a tradição à imaginação, a Helena gera ilusões e sensações, cria sonhos e constrói castelos … ponto a ponto até à obra definitiva. Ponto final”.

Recorda-se, por outro lado, que o ponto [s. m.] é o elemento visual mais simples da linguagem plástica. Quando relacionado com outros pontos podem obter-se diferentes efeitos e provocar distintas sensações visuais, como por exemplo, sensação de grandeza, de quantidade, de movimento, de volume…

Helena Sousa nasceu no Funchal em 1967.

É licenciada em Artes Plásticas/Pintura, pelo Instituto Superior de Arte e Design da Universidade da Madeira.

É professora de Artes Visuais, a exercer funções técnico-pedagógicas na Casa-Museu Frederico de Freitas desde 2001. Realizou várias exposições individuais e participou em múltiplas colectivas.