Trabalhar dia e noite… nem que seja à luz das velas!

Ilustração José Alves.

Todos os anos é a mesma coisa! A pergunta é se as iluminações de Natal acendem a tempo. Entre procedimentos burocráticos e remodelações governativas, registou-se algum atraso.

Nada que não se resolva. Nem que se tenha de trabalhar dia e noite, afiançou o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.

O Estepilha vai mais longe…nem que seja à luz das velas!

Pergunta-se: Que culpa tem a nova secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço? Nenhuma. Chegou ao governo já com o comboio em andamento.

Que culpa tem a secção regional da Madeira do Tribunal de Contas? Nenhuma. Só se pode emitir visto prévio em tempo útil se o processo for requerido atempadamente.

O Estepilha já está habituado a estas andanças e às maledicências da ‘vox populi’. Umas vezes é porque os desenhos andaram às aranhas de um lado para o outro da cidade, outras vezes é porque as gambiarras são demasiado simples, outras vezes fazem lembrar “vómitos” sobre as ribeiras. Outras vezes, ainda, é porque falta cor e nem os conceituados arquitetos agradam a todos.

Povo mal-agradecido! À rebendita, se fosse o Estepilha a mandar, para o ano não havia luzes para ninguém! Haveria Natal? Certamente! Poupava-se ao erário 1,8 milhões? Certamente!