Agricultores da Eira do Mourão vão dizer amanhã a Susana Prada que não vale a pena “virar a cabeça da população”

A Secretária Regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada recebe amanhã, às 16 horas, no Campo da Barca, os agricultores da Eira do Mourão, na Ribeira Brava.

A reunião foi confirmada por Manuel Pestana, um dos agricultores convocados por Susana Prada para se dirigir à secretaria.

O encontro já esteve para acontecer noutras ocasiões mas os agricultores ter-se-ão recusado a deslocar-se ao Funchal alegando falta de transporte.

Deste vez, com o Governo a disponibilizar transporte, entre 12 a 15 pessoas deverão deslocar-se ao Funchal “para ouvir o que a Sr.ª Secretária tem para nos dizer”.

Contudo, reafirmam que se for para “virar a cabeça à população”, não vale a pena.

É que a governante prometeu que iam rever o projecto mas, até agora, nada feito.

Recorde-se que, a 9 de Maio último, Susana Prada deslocou-se à zona do Espigão, na Ribeira Brava, para onde está previsto construir um túnel para transportar água da Levada do Norte para o lanço Sul.

Um projeto que irá beneficiar mais de 9 mil explorações agrícolas mas que os agricultores locais temem que redunde num desvio da água para outras paragens, em prejuízo dos locais.

No contacto com a população, onde a governante ouviu as preocupações dos locais, foi transmitido que a probabilidade de a construção interferir com os caudais das nascentes ali existentes é muito pouca. Mas isso não convenceu nem convence os agricultores.

Susana Prada já prometeu que a Águas e Resíduos da Madeira (ARM) assegurará o mesmo caudal na eventualidade de interferências com as nascentes mas os agricultores são como São Tomé.