Bispo anuncia nomeações: padre Giselo continua no Monte apesar da paternidade e Apolinário deixa sacerdócio

Finalmente saíram as nomeações na Diocese do Funchal. Sem grandes novidades. O padre Giselo Andrade mantém-se no Monte – apesar da assumida paternidade de uma filha. O padre Vitor Apolinário deixa o sacerdócio.

o FN reproduz o comunicado da Diocese, emitido só ao início da noite de hoje.

“Por Decreto do dia 1 de Novembro, Solenidade de Todos os Santos, D. António Carrilho, Bispo do Funchal, tendo em atenção algumas necessidades pastorais da Diocese, procedeu às seguintes nomeações:

Padre Marcos Paulo Abreu Pinto é nomeado Pároco da Paróquia do Carmo, no Arciprestado de Camara de Lobos, após quatro anos de serviço pastoral na Missão Católica Portuguesa em Londres.
Padre João Humberto de Vasconcelos Mendonça é nomeado Pároco da Paróquia do Garachico, no Arciprestado de Câmara de Lobos, sendo dispensado de Vigário Paroquial do Carmo.
Padre Emanuel Eleutério Figueira de Ornelas é dispensado do múnus de Pároco das Paróquias do Carmo e do Garachico, e nomeado Capelão das Irmãs Clarissas do Mosteiro de Nossa Senhora da Piedade, na Caldeira, Câmara de Lobos.
Padre Manuel Ornelas da Silva, cm, de acordo com o Superior Provincial da Congregação da Missão (Padres Vicentinos), é nomeado Administrador Paroquial da Paróquia de Cristo-Rei, no Arciprestado de Ribeira Brava e Ponta do Sol.
Padre António Paulo Ponte de Sousa é dispensado do múnus de Pároco da Paróquia de Cristo-Rei.
Padre André Bruno Teixeira de Olim, osb, a pedido de Dom Abade do Mosteiro de Singeverga, Santo Tirso – Porto, é nomeado Vigário Paroquial das Paróquias do Caniço e Santo da Serra, no Arciprestado de Machico e Santa Cruz, para uma experiência pastoral na nossa Diocese.
Cónego Vitor dos Reis Franco Gomes é nomeado Director Espiritual do Seminário Diocesano do Funchal.
Padre João Maria Borges de Lemos, cm, é nomeado Capelão do Hospício D.ª Maria Amélia, no Funchal, por indicação do Superior Provincial dos Padres Vicentinos.
Padre Victor Apolinar Abreu Gonçalves, após a experiência de um Ano Sabático, autorizado nos termos canónicos, é dispensado, a seu pedido, do exercício do ministério sacerdotal.

Os sacerdotes, cujas nomeações se publicam, conservam as faculdades canónicas dos respectivos ministérios, até à tomada de posse dos seus sucessores. E, se nada for dito expressamente em contrário, mantêm também os outros ofícios, que lhes estão confiados por anteriores nomeações.

A Diocese agradece a disponibilidade e o espírito de serviço eclesial dos sacerdotes agora nomeados e a atitude de fé, confiança e cooperação das comunidades que deles se despedem ou os acolhem.

Funchal, 4 de Novembro de 2017”