Carlos Pereira diz que moção de censura ao Governo Regional justifica-se plenamente

O líder do PS-M, Carlos Pereira, aborda nas suas “Notas do Dia” que no dia 2 de Novembro será discutida e votada a moção de censura ao Governo Regional, na ALRAM. E esclarece que esta iniciativa, anunciada a 13 de Outubro, passou pelos órgãos do partido e mereceu uma longa reflexão até à aprovação na comissão política.

“Se um governo mostra incapacidade governativa e, sobretudo, revela dificuldades extremas para ultrapassar os obstáculos, introduzindo mais e mais instabilidade, deve ser censurado em nome do interesse público”, defende Carlos Pereira.

“É para isso que este instrumento regimental existe: colocar ao serviço do povo as soluções que melhor interessam à nossa vida em comum. Há uma percepção pública dos cidadãos da Madeira da total justiça desta moção de censura, sobretudo depois da quebra de confiança demonstrada no último acto eleitoral. Além disso, há sucessivos sinais de fragilidades na maioria parlamentar que suporta o governo que esta moção deve clarificar”.