PS-M discute segunda-feira moção de censura ao Governo Regional e Carlos Pereira diz aos críticos que “podem entrar e assaltar à vontade”

carlos pereira
Carlos Pereira leva moção de censura ao Governoi Regional a uma reunião da comissão política do PS, a decorrer segunda-feira próxima.

O PS-M anuncia que vai reunir  a sua Comissão Política na próxima segunda-feira, 23 de outubro, pelas 19 horas, na sede do partido, “para equacionar uma moção de censura ao Governo Regional”.

Esta reunião daquele orgão surge num ambiente de alguma crispação no seio da “família” socialista, com uma visível “contagem de espingardas” tendo em vista as eleições de 2019 e a liderança do partido, neste momento na posse de Carlos Pereira, mas que uma franja do partido quer mudar para, ao que se diz, viabilizar, nas Regionais, a candidatura de Paulo Cafôfo à Quinta Vigia.

Ainda hoje, nas habituais notas do dia, Carlos Pereira dava a conhecer algumas posições já assumidas para dentro do partido, ao afirmar nomeadamente que não participará “em nenhuma iniciativa convocada de forma hostil, fora dos parâmetros da necessária cordialidade institucional e boas maneiras, que atire o partido para a lama e condicione a sua ação política. Comigo não vale tudo e há limites para a ganância, sobretudo quando se coloca em causa o povo que devemos proteger”. Mais: “Nem eu nem a direcção que represento, participarão em eventuais convocatórias hostis e que ferem a dignidade de cada um de nós mas também a de todos os militantes e do Partido em geral. Da minha parte não terão trancas à porta. Podem entrar e assaltar à vontade porque nada se substitui à dignidade pessoal e da instituição e à certeza do cumprimento de objectivos”.