Seminário que precede o Exercício Zarco 17 abordou capacidades das forças armadas e de segurança

O Comando Operacional da Madeira veio dar conta de que realizou um seminário subordinado ao tema – “Cooperação Entre as Forças Armadas e as Forças e Serviços de Segurança no âmbito das ameaças ou agressões transnacionais, hoje, nas instalações do Pico da Cruz.

“Este seminário de carácter regional precede o exercício ZARCO 17, que irá realizar-se em Novembro, e contou com a presença de diversas entidades que apresentaram a perspectiva institucional relativa à temática em apreço”, refere o Exército.

Presentes, estiveram o representante da República para a RAM, Ireneu Barreto, e o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes.

No seminário, Helena Fazenda, secretária geral do Sistema de Segurança Interna, abordou “A Perspectiva da Secretaria Geral do Sistema de Segurança Interna”; a perspectiva da GNR foi facultada pelo major-general Santos Correia, comandante da Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana; já a perspectiva da Polícia de Segurança Pública foi dada a conhecer pelo superintendente Luís Simões, director do Departamento de Operações da PSP.

Entretanto, a experiência de organização da Cimeira NATO 2010, foi abordada pelo brigadeiro-general Teodoro Maio, segundo Comandante da Academia Militar.

Por fim, as capacidades da Unidade de Intervenção em Riscos Tecnológicos foram explanadas por Valter Ferreira, do Serviço Regional de Protecção Civil.