Líder do PS-M critica continuada falta de medicamentos no hospital

O dirigente do PS-M, Carlos Pereira, veio hoje alertar, novamente,  para a situação inaceitável da continuada falta de medicamentos na farmácia do hospital central do Funchal.
Carlos Pereira entende que “estamos perante uma imoralidade sem palavras, um crime com a saúde das pessoas e com os madeirenses”, por isso não pactua “com a máquina 
burocrática e incompetente do Governo Regional da Madeira”. “Estamos a “falar de saúde das pessoas”, refere.
Por essa razão, entende que a questão deverá ser resolvida o quanto antes. E sublinha que não abandonará esta questão enquanto o Governo Regional continuar “com esta apatia e de nada fazer”.