Ambiente fúnebre na sede da campanha de Rubina Leal

Foto LR

A dicotomia é curiosa na Rua 31 de Janeiro, onde se encontram as duas sedes das duas principais e mais poderosas candidaturas à Câmara Municipal do Funchal. O ambiente é virtualmente funerário na sede do PSD, onde uma derrota se desenha no horizonte, assumindo pouco a pouco o seu insustentável peso na realidade. Entretanto,  apenas alguns metros mais acima, na sede da coligação Confiança,  solta-se fogo de estalo, ouvem-se alguns gritos de júbilo e passam automóveis a apitar. A diferença entre os dois estados de espírito é evidente, embora mesmo na sede da Confiança se estejam a levar até agora agora as coisas com prudência, sem grandes manifestações – até porque a maioria absoluta não se afigura até agora como certa, nem por sombras.