PTP quer colocar uma “Coelhinha” na Câmara Municipal do Funchal

Foto DR

Na reta final da campanha, a cabeça de lista do Partido Trabalhista Português (PTP) à Câmara Municipal do Funchal (CMF) apelou aos funchalenses que “acreditem na candidatura do PTP e votem na Raquel Coelho”.

“O PTP já apresentou as suas propostas e a sua visão para a cidade do Funchal, agora no dia 01 de Outubro a responsabilidade é dos Funchalenses”, disse Raquel Coelho.

“Votem numa força política que não está subjugada aos interesses político-partidários, aos interesses dos ‘lobbies’ e “aos grandes grupos económicos, queremos um Funchal para todos”, apelou.

O PTP considera que “a melhor propaganda para os atos eleitorais é trabalho feito e populações satisfeitas, não é elegermos um executivo camarário com campanhas milionárias, para impressionar e vender gato por lebre, para depois os funchalenses pagarem a factura”, referiu a candidata.

Raquel Coelho disse que, ao contrário de Paulo Cafôfo, “não está a ser apoiada pela comunicação social mas que conta com a força do povo e que vai ser eleita para a Câmara Municipal do Funchal”.

Com um piscar de olhos finalizou, dizendo: “Vamos colocar uma “Coelhinha” na Câmara Municipal do Funchal e pôr a máfia a tremer”.

Fecho de campanha em Santa Cruz

Em Santa Cruz, a candidatura do PTP realizou a sua última ação de campanha, dedicando-a às trabalhadoras da insolvente empresa ‘Gelatum’.

“Estas senhoras ficaram sem o seu trabalho e não tiverem direito aos salários em atraso nem ao fundo de garantia salarial”, insurgiu-se o cabeça de lista, José Manuel Coelho.

O candidato do PTP, prometeu “mais vida” para o Concelho de Santa Cruz,  com a construção de um novo mercado municipal e de um supermercado.

José Manuel Coelho explicou que a ideia para o velho mercado municipal seria transformá-lo “numa casa de apoio ao turista, com a inclusão de uma loja para o clube Santa-Cruzense”.

O candidato trabalhista também prometeu por fim à taxa de publicidade dos estabelecimentos comerciais e diminuir as taxas das esplanadas, de forma “a incentivar o investimento e a dinamizar a economia no concelho de Santa Cruz“.
“Não basta deitar alcatrão a três meses das eleições como fez o JPP, é preciso dar incentivos à economia e promover a criação de emprego” disse o candidato trabalhista.