Castro denuncia reunião convocada por Menezes de Oliveira para amanhã na Câmara Municipal do Porto Santo

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
José António Castro reforça críticas ao atual presidente da Câmara no penúltimo dia de campanha.

LOGO ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O movimento “Mais Porto Santo”, de José António Castro, emitiu hoje uma nota onde afirma denunciar o que considera ser “o desnorte completo do candidato Filipe Menezes de Oliveira, que não se cansa de surpreender os Porto-Santenses com atitudes deploráveis e condenáveis”.

O movimento de Castro diz que depois de ter afastado de um almoço de convívio a candidata socialista por ele convidada à Assembleia Municipal, sr.ª Paula Vicente, tivemos hoje conhecimento que o ainda presidente da Câmara Municipal convocou todos os funcionários da edilidade para uma reunião, que decorrerá amanhã à tarde, vá lá saber-se com que intenções, talvez para pedir desculpas por todas as barbaridades que cometeu ao longo de quatro anos ou para ameaçar aqueles que não votarem na candidatura socialista. Duas práticas que evidenciou ao longo desta campanha eleitoral”.

José António Castro afirma que “se o primeiro caso foi abafado, ainda que a candidata à Assembleia Municipal, que foi convidada por Filipe Menezes de Oliveira para o cargo, tenha manifestado nas redes sociais a sua mágoa, por não ver o seu trabalho reconhecido, a convocatória que o candidato pelo PS fez aos funcionários da Câmara é um atentado aos princípios éticos e uma forma lamentável de fazer-se política”.

O movimento acusa ainda o presidente da Câmara e candidato do PS de ter “ostracizado, maltratado e ofendido inúmeros funcionários da Câmara ao longo do mandato que felizmente está a terminar. Situações que têm de ser denunciadas, porque o atrevimento e a insolência têm limites”.

O movimento Mais Porto Santo afirma que “não se pauta por este tipo de comportamentos. Temos sido acusados pelos nossos adversários com muitas mentiras, mas continuamos a fazer uma campanha honesta e verdadeira, apresentando soluções para a Porto Santo e para os Porto-Santenses”.