André Teixeira diz em Santa Cruz que o BE defende um Orçamento Participativo e um referendo a investimentos

André Teixeira, da comissão jovem de apoio à candidatura do BE aos órgãos autárquicos de Santa Cruz, foi hoje o porta-voz de uma iniciativa na qual o Bloco abordou o Orçamento Participativo do ponto de vista da juventude.

Frente à Escola Básica e Secundária de Santa Cruz, André Teixeira deu a conhecer esta proposta de Orçamento Participativo, que, disse, “foi proposto pelo Juntos pelo Povo há quatro anos, mas não se verificou”, tendo chegado a ser preparado e divulgado, mas não a avançar.

André Teixeira criticou também o PSD por avançar agora também com esta ideia, quando nas quatro décadas em que esteve à frente da localidade, não o fez.

“Está na génese do Bloco de Esquerda a participação da população”, asseverou. O Orçamento Participativo consubstancia este ideal. No Funchal, como parte da Coligação Confiança, o BE conseguiu implementar um orçamento deste tipo, “e correu na perfeição”.

Outra proposta que o BE apresenta para esta candidatura é um referendo, quando o investimento se situa acima de 30% do orçamento da Câmara. “A população não pode ter viz e decidir só de quatro em quatro anos, deve fazê-lo durante o mandato”, defendeu.