Deputados do PCP querem ouvir Humberto Vasconcelos sobre a produção de uva e do vinho

O grupo parlamentar do PCP constata que crescem as inquietações relativamente aos problemas sentidos pelos produtores de uva e de vinho na RAM.

“Surgem relatos de que vários viticultores experimentam graves obstáculos na venda da uva de casta “negra mole”. Aparecem indicações preocupantes de empresas que suspenderam a compra de mais uvas e que muitos viticultores terão acentuadas quebras dos seus rendimentos, comparativamente ao ano anterior. Diversos viticultores deparam-se com o problema de terem ainda muitas toneladas de uvas por apanhar e, nalguns dos casos, com elevado risco do apodrecer da uva”, dizem os comunistas. Os processos da produção de uva, dos circuitos da sua comercialização e escoamento da produção requerem urgentes esclarecimentos quanto à política agrícola na Região, quanto ao sector vitivinícola, à produção de “Vinho Madeira” e o seu futuro, consideram.

“No quadro do anúncio de negociações visando estabelecer acordos de livre comércio entre a União Europeia e a Austrália assim como com a Nova Zelândia, chegam-nos preocupação do sector vitivinícola relativamente ao risco que tal abertura representaria para os já parcos rendimentos dos produtores”, refere o PCP.

É face a este panorama que o PCP procedeu hoje à entrega de uma Proposta de Audição Parlamentar para que o secretário regional da Agricultura e Pescas e vários representantes das organizações de agricultores sejam ouvidos, no que concerne a produção de uva e de vinho.