Albuquerque visitou a Escola Francisco Franco e voltou a insistir na importância da Matemática, da Química e da Robótica

Fotos: DR

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, e o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, foram hoje à Escola Secundária Francisco Franco, no primeiro dia de aulas. Algo que foi replicado pelos outros membros do Executivo de Miguel Albuquerque, que foram visitar as escolas nas quais estiveram a estudar, no seu tempo de ensino secundário.

Miguel Albuquerque declarou, na oportunidade, ter sido esta uma decisão do Governo e de todos os secretários no dia de abertura fazerem uma visita às respectivas escolas que frequentaram, traduzindo o objectivo da iniciativa como “um sinal de consideração e da importância” conferida pelo Governo à educação e ao esforço feito pela comunidade educativa no sentido de haver uma melhor educação na Madeira”. Isto porque, sublinhou, o que está em causa “são as futuras gerações”.

Desdramatizando as ocorrências que periodicamente podem perturbar o começo do ano lectivo, a nível logístico e da colocação de professores, elogiou o esforço destes últimos e de todos quantos trabalham nesta área, para que o novo ano comece pacificamente.

Albuquerque tentou referir aos alunos com quem contactou a necessidade de apostarem em áreas cujos conhecimentos possam ser efectivamente aproveitados na vida profissional. Mencionou, mais uma vez, a Química, a Robótica e a Matemática como áreas com grande peso nas empresas de tecnologia que, do seu ponto de vista, são já relevantes na economia madeirense, isto sem, todavia, descurar os conhecimentos adquiridos nas artes e humanidades.

Por outro lado, anunciou que o presidente da República deverá deslocar-se à Madeira a 4 de Outubro, algo que o FN já referira, dado que Marcelo Rebelo de Sousa tem um compromisso com a escola secundária Jaime Moniz. Por outro lado, saliento a promessa de António Costa reduzir os juros do empréstimo de 1.500 milhões de euros concedido para dar conta da dívida da região.

Com o primeiro-ministro a cumprir a sua promessa, como se espera, “isso dá imediatamente para a Madeira mais 10 milhões de euros para aplicarmos em sectores cruciais como a educação”, frisou o governante regional.