CDU quer que artes de pesca tradicionais sejam consideradas Património Cultural da Região

A CDU emitiu uma nota referindo ser do conhecimento geral que o sector pesqueiro na região passa por momentos muito difíceis, que são sentidos de modo muito particular na comunidade piscatória de Câmara de Lobos.

“Temos apresentado um conjunto de propostas em todos os órgãos onde temos eleitos, em defesa deste sector e dos seus trabalhadores, mas, infelizmente, não têm tido o acolhimento desejado”, refere a CDU.

A coligação considera que ao sector não lhe tem sido dado a atenção que é justa e merecida, tendo em conta a importância que este representa para a economia local e para as suas gentes.

“A pesca do peixe-espada preto e a pesca costeira em Câmara de Lobos utilizam técnicas e meios que não agridem os ecossistemas, sendo por esse facto, sustentáveis.  É muito importante para a nossa região, e de modo particular para a comunidade piscatória de Câmara de Lobos que estas artes de pesca tradicionais sejam devidamente acauteladas e preservadas, por tudo aquilo que representa em termos de património das gentes de Câmara de Lobos”, referem os comunistas.

Deste modo, a CDU irá propor que a Câmara Municipal de Câmara de Lobos trabalhe no sentido de preparar um projecto, em conjunto com o Governo Regional, para que as artes de pesca tradicionais venham a ser consideradas como Património Cultural da Região.

“Consideramos que desta forma poderemos trabalhar no sentido de proteger e dar condições de sobrevivência a um sector cada vez mais debilitado, preparando-o para a concorrência feroz de técnicas de pesca agressivas e lesivas do meio marinho e das suas espécies”, concluem.