CDS/PP denuncia falta de limpeza de vereda e falta de multibanco no sítio mais populoso da freguesia da Ponta do Sol

Travessa do Pinheiro, Lombo S. João
Há quase vinte anos é prometido o alargamento da Travessa do Pinheiro, diz o CDS/PP

Uma vereda no sítio dos Tornadouros, nos Canhas, que não é limpa, uma Travessa que há muito tem alargamento prometido, sem que ainda tenha sido executado, além da inexistência de uma caixa multibanco no sítio da Lombada, pretensão que já mereceu um abaixo assinado há alguns anos, sem sucesso, são problemas que a população da Ponta do Sol enumera à candidatura do CDS/PP à Câmara daquele concelho.

multibanco
O CDS/PP pede multibanco para a Lombada.

Sara Madalena refere que a vereda do sítio do Tornadouro, “a sul do Caminho Fundo, no Vale e Cova do Pico, há muito carece de limpeza e recuperação para que as pessoas que por lá passam o façam com dignidade e seguranca”, apontando ainda que “no Lombo de São João, a Travessa do Pinheiro serve várias famílias, algumas que têm de deixar os carros longe das suas habitações, socorrendo-se de carrinhos de mão para transportar os seus bens, como por exemplo, bilhas de gás. Há quase vinte anos é prometido o alargamento daquela vereda, mas ao invés, não só o caminho não foi construído, como a vereda está praticamente ao abandono das entidades competentes”.

Face a esta realidade, a candidata diz que “o CDS-PP Ponta do Sol, compromete-se a não deixar estas e outras situações idênticas esquecidas, pugnando pela qualidade de vida que as populações merecem”.

Vereda Tornadouro Canhas
Falta de limpeza da vereda do Tornadouro, nos Canhas.

Outra situação que chamou a atenção da candidatura, como refere Sara Madalena “é a inexistência de uma caixa multibanco no sítio da Lombada”, recordando que, segundo a população, “há alguns anos foi entregue, pelos moradores, um abaixo assinado com mais de 400 assinaturas, solicitando a dita instalação, que não aconteceu. A Lombada é o sítio mais populoso da freguesia da Ponta do Sol e aquela instalação seria um mais valia para os seus habitantes que passariam a poder utilizar a mesma para todos os fins a que se destina sem que se tivessem de deslocar à mais próxima, que é na Vila”.