Estepilha: O carro do lixo junta o que o povo separa

Lixo separação
Será que é preciso começar de novo?

Não é que andaram estes anos todos a colocar contentores amarelos, azuis e verdes, além do verde para lixo indiferenciado, levando um tempo do arco da velha para convencer o povo a separar, e depois do povo assimilar a idéia e até já ir comecando a ser educado, eis que, de pronto, o carro do lixo vem e “mete tudo no mesmo saco”. Saco é como quem diz, no mesmo espaço, porque só vem um carro, é mais fácil e económico. O povo é que não gosta, as crianças também não, porque andaram a ver publicidade como separar o lixo e até disseram que essa era uma forma de educação ambiental, mais difícil compreender com uma certa idade, mas para quem é miúdo é mais fácil. Mais ou menos dando prática à expressão do povo “é de pequenino que se torce o pepino”. Nem assim, Os contentores até estavam cheios, todos, mas depois veio um carro e ficaram vazios.

O Estepilha não sabe se há uma explicação científica para este procedimento. Ou se é apenas uma questão prática que tem a ver com falta de meios. Seja como for, convém que a moda da separação de lixos e da defesa ambiental não fique só pela população. Porque se é assim, daqui a uns dias, como as massas são acéfalas, lá terão que gastar mais dinheiro em campanhas para começar tudo de novo.

Estepilha, se o carro não vem é que a Câmara é desleixada, não recolhe o lixo, tem os carros avariados, o lixo fica amontoado, como já aconteceu. Se vem com o carro que tem, leva com esta de que não está a cumprir com a separação de lixo. O povo é realmente insatisfeito. Mas agora a sério: os nossos leitores queixam-se sobre o que já viram com os próprios olhos, carros do lixo, por exemplo no Caniço, mas há em outros concelhos, que chegam e mandam lá para dentro o contéudo dos contentores que as pessoas dispõem para separação de lixos. Plástico e papel vão na “marcha” com os restos do melão ou das cascas de banana. Por falar em cascas de banana, vêm aí eleições e, se calhar, recolher bem o lixo é mais importante que um bocadinho de alcatrão.

Quem avisa, amigo é. E podem crer que o “Estepilha” é amigo…