Novas unidades hoteleiras em Câmara de Lobos contemplam espaços museológicos dedicados à pesca e a Churchill

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Este é o projeto do Grupo Pestana que será construído na zona da Lota.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A zona onde será implantado o investimento do Grupo Pestana. Foto Rui Marote

Quem não se lembra da famosa fotografia da passagem de Winston Churchill por Câmara de Lobos, pintando a baía no dia 8 de janeiro de 1950. Aquele que foi primeiro-ministro britânico durante a II Guerra Mundial, cargo que desempenhou duas vezes, além de figura de relevo mundial, marcou sobremaneira aquele concelho da Região, mais do que qualquer outra personalidade que ao longo da história por ali passou.

De tal forma que a Câmara Municipal pretende associar a construção de uma unidade hoteleira na zona do miradouro do Espírito Santo à instalação de um núcleo museológico de homenagem a Winston Churchill, sendo que já foram desenvolvidos esforços no sentido de recolher material, essencialmente fotográfico, da passagem de Chrchill por Câmara de Lobos, bem como dados relevantes que permitirão completar o conjunto de informações que passarão a estar disponíveis a todos os visitantes, constituindo mais um atrativo turístico, não só para o concelho, mas assumindo uma dimensão regional, como reforça o presidente da Câmara Pedro Coelho.

Churchill
Esta imagem de Churchill pintando a baía de Câmara de Lobos ficou histórica. A Câmara quer um núcleo museológico para assinalar essa passagem.

O autarca diz mesmo que o concelho tem vindo a registar um crescimento potencial ao nível turístico, apontando o aumento de 13% no número de dormidas como “dado positivo e revelador do potencial do concelho a esse nível”, prevendo-se que a construção de novos investimentos turísticos, que permitem mais 130 quartos, possam contribuir, ainda mais, para esse desenvolvimento.

O museu alusivo à passagem de Churchill por Câmara de Lobos é um dos polos de atração. Pedro Coelho refere que “era importante tirarmos partido dessa situação, essencialmente porque se tratou de um marco importante que levou Câmara de Lobos ao mundo”.

Além disso, Câmara de Lobos tem já assente a construção de uma nova unidade hoteleira, do Grupo Pestana, junto à Lota, integrada no ordenamento urbanístico daquele espaço e cuja abertura está prevista para 2018.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Junto ao projeto hoteleiro do edifício Torre Bela será criado um museu da pesca e do pescador. Foto Rui Marote

No edifício Torre Bela, a Câmara já deu “luz verde” a um outro investimento hoteleiro, mas reservou um espaço de 350m2 para um espaço museológico de homenagem à pesca e ao pescador, correspondendo às caraterísticas de concelho de mar, que tem na atividade piscatória um polo importante para as suas gentes.

Pedro Coelho considera que estes investimentos “vão permitir novo impulso ao turismo de Câmara de Lobos”, além da “valorização cultural que queremos dar numa visão de futuro para o concelho”.