Freguesias à lupa: Fajã da Ovelha de equilíbrios entre PSD e CDS

A freguesia da Fajã da Ovelha, no concelho da Calheta é, provavelmente, desde 1976, a que tem maior equilíbrio eleitoral entre o PSD e o CDS.

Os cerca de mil votantes da freguesia têm depositado o voto entre os dois ‘cestos’ (PSD e CDS).

A Fajã da Ovelha é uma terra marcadamente de direita -entre a mais conservadora e a mais moderada- e, por isso, não se estranha que por aqui as forças de esquerda tenham pouca expressão.

O melhor resultado alguma vez alcançado pelo PS foi 13,6% em 1993 e, mesmo coligado em 2001 e 2005, não logrou alcançar o poder.

Nas últimas Autárquicas de 2009 e 2013, o PS nem apresentou lista pela Fajã da Ovelha.

Quem foi poder foi o CDS, precisamente nas últimas Autárquicas de 2013.

Gabriel Neto, pelo CDS, conseguiu o que o partido há muito almejava. Venceu as eleições por 23 votos de diferença.

Aliás, mesmo nos demais escrutínios anteriores, o PSD tinha ganho a Junta com uma diferença de votos mínima. Em 1976 a diferença tinha sido de 58 votos (a menos expressiva de sempre); em 1979 de 380 votos (a mais expressiva de sempre); em 1982 foi de 165; em 1985 de 163; em 1989 de 78; em 1993 de 78; em 1997 de 157; em 2009 de 66.

O mais expressivo resultado conseguido pelo PSD foi em 1979 (71,4%) e o mais ‘magro’ em 2013 (44,6%) quando perdeu a Junta para a CDS.

Do lado do CDS, o melhor resultado foi alcançado em 2013 (48,8%) e o pior em 1979 (26,5%).