Catamarãs ‘Flying Phantom’ com vários capotanços durante a manhã

A competição desta manhã dos catamarãs mais pequenos, Flying Phantom, no âmbito da Extreme Sailing Series não foi propriamente fácil. Na realidade, as regatas ficaram marcadas pelo vento em rajadas inconstantes, o que fez capotar vários barcos e teve como resultado, em vários casos, que aqueles que se encontravam em primeiro lugar nas regatas ficassem para os últimos lugares, e vice-versa.

 

Foto Rui Marote

Momentos de grande velocidade, em que os catamarãs se elevavam acima da água nos seus “foils”, alternavam com outros de monotonia, em que os barcos praticamente não se movimentavam, quando o vento rondava e ficava mais fraco.

A competição, assim, não foi muito emocionante. Mas o espaço da “Race Village” está muito agradável e a convidar a uma saltada à baixa do Funchal. Hoje à tarde, tudo pode mudar.