Não encerramento da “estrada da morte” leva António Costa a questionar

antónio costa pedrógão 2017 rtp
O primeiro-ministro questiona sobre Rede de Emergência Nacional e as razões do não encerramento da “estrada da morte”, a EN236-I.

O primeiro-ministro António Costa quer saber o que falhou no incêndio de Pedrógão Grande, que até ao momento matou 64 pessoas e feriu 135, de acordo com os últimos indicadores.

O líder do governo, através de um despacho, quer saber, com urgência, informações sobre o SIRESP (Rede Nacional de Emergência e Segurança), bem como as razões que levaram ao não encerramento da já denominada “estrada da morte”, a EN 236-I.

Anteontem, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, tinha admitido  “falhas momentâneas de comunicação”, durante o dia de sábado.

Entretanto, fonte dos bombeiros referiu que o incêndio de Pedrógão Grande está 85% em fase de rescaldo, mas há reacendimentos constantes, sendo que neste momento o maior problema é em Góis, onde 27 aldeias foram evacuadas.