Bombeiros combatem incêndio no Porto da Cruz com recurso a material sapador; entretanto verificam-se queimadas

Fotos: Cristina Lemos

Ainda nem oficialmente começou o Verão, e já os fogos começam a fazer também a sua “visita” às serras da Região. Depois da tremenda tragédia de Pedrógrão Grande, no continente, que reclamou para cima de seis dezenas de vidas, todos os cuidados seriam de recomendar, mas a verdade é que ainda há pessoas que não são propriamente cuidadosas. Prova disso mesmo é o facto de, no Porto da Cruz, enquanto numa zona de serra lavra neste momento, e desde o princípio da tarde, um fogo florestal, outras pessoas há que noutras localidades, como a Achada, aparentemente realizam queimadas – provocando preocupação nos moradores das imediações, os quais, temendo que a mesma alastre, já começam a falar em alertar os Bombeiros.

Todavia, esta informação, facultada à nossa reportagem, não foi confirmada pelos Bombeiros Municipais de Machico, que nos disseram não ter conhecimento dessa queimada. O que significa, por outro lado, que, a tratar-se efectivamente de uma queimada e não de mais um incêndio, quem a promoveu não chamou os bombeiros para fiscalizarem que a mesma se desenrolasse com segurança.

Imagem da aparente queimada que já começa a preocupar os vizinhos

Os Bombeiros Municipais de Machico disseram ao Funchal Notícias que estão a combater o incêndio na zona da Ribeira Tem-te-não-caias, no Porto da Cruz, numa zona serrana que não permite o acesso automóvel e, consequentemente, o uso de água através de carros-tanque. Por isso, explicou-nos um graduado, os seis bombeiros que se encontram no local estão a combater o sinistro apenas com recurso a material sapador. “É tudo o que podemos fazer nestas circunstâncias”, explicaram os “soldados da paz” ao jornalista.

Queimadas enquanto os bombeiros combatem incêndios?

Os bombeiros não quiseram adiantar qualquer especulação quanto ao motivo do fogo nem referir qualquer prazo dentro do qual o mesmo possa ser debelado.