Filipe Sousa apresenta recandidatura à câmara de Santa Cruz

Filipe Sousa apresentou este domingo a sua recandidatura à Câmara Municipal de Santa Cruz sob três premissas: o “conseguimos”, “o não podemos voltar ao passado” e um “obrigado ao povo de Santa Cruz”.

O atual autarca e candidato do JPP  afirmou apresentar-se com a mesma força e convicção de há quatro anos, mas também com a consciência tranquila do trabalho realizado. “Hoje estou perante vós com a convicção profunda de que o percurso feito nestes últimos anos não deve ser interrompido. Conseguimos!”.
Filipe Sousa fez questão de recordar que recebeu a autarquia com 14 milhões acima dos limites legais de endividamento e que, três anos depois, ganhou margem de investimento superior a seis milhões.
“Hoje não temos credores à porta, hoje pagamos a tempo, hoje temos margem de investimento, hoje podemos pagar ordenados sem sufoco, podemos andar de cabeça erguida, podemos fazer obra sem que o seu pagamento fique de herança pesada para o povo deste concelho pagar mais tarde”, vincou, realçando que tudo isto foi feito sem aumentar impostos, como estava previsto no programa do PSD.

Num discurso emocionado, Filipe Sousa apresentou-se como uma pessoa do povo, “um santacruzense orgulhoso da sua terra que não quer um regresso ao passado, nem o regresso de políticos que em vez de servirem, servem-se do poder que lhes é entregue pelo povo”.

Falando da equipa que o acompanhou durante estes quatro anos, disse que a mesma operou uma mudança radical na autarquia, que “passou a ser composta de pessoas com gabinetes abertos, de pessoas que andam pelas ruas do concelho, de gente que está próxima, gente que vive do seu ordenado, que não recebe dinheiro pela porta do cavalo, que não apresentou qualquer despesa à autarquia, que não viajou à custa do povo, que não fez dívida para o povo pagar.” E esta será, disse, a equipa que vai reconduzir, embora com alguns elementos novos, como seja Jaime Silva, da Camacha, e Joana Félix, do Santo da Serra . De resto, são reconduzidos Miguel Alves, Élia Ascensão, Dúlio Freitas e Edite Rocha.

Em seguida, anunciou as obras já feitas e em curso, bem como outras medidas implementadas. Cada uma delas acompanhada da frase “está feito”, foram enumeradas as bolsas de estudo, o reforço do fundo de emergência social, a repavimentação integral de várias estradas do concelho, a recuperação dos parques infantis.

Filipe Sousa não deixou também de falar do lixo que muitos andam a espalhar pelo concelho, com cartazes a criticar o que a autarquia gastou em advogados. Tudo para dizer que esse lixo vai ser limpo com a verdade: e a verdade é o trabalho e a responsabilização daqueles que desgraçaram o município.

De resto, disse que a escolha é simples: voltar ao passado, ou caminhar em direção ao futuro. “Eu prefiro caminhar em direção ao futuro, e, agora que recuperamos financeiramente o Município, temos um plano ambicioso para esta terra”.

O autarca aproveitou a ocasião para manifestar a solidariedade do concelho de Santa Cruz, tendo sido cumprido um minuto de silêncio em memória das vítimas dos incêndios em Pedrógão Grande.