Câmara renova Mercado dos Lavradores e dá nova imagem ao espaço das floristas

Mercado-projeto_floristas
O projeto para a nova imagem do Mercado dos Lavradores, com um espaço renovado para as floristas.

A Câmara Municipal do Funchal vai avançar, no início do Verão, com uma operação de beneficiação multifacetada no Mercado dos Lavradores, um investimento que ronda os 170 mil euros e que envolve a requalificação de todas as fachadas do Mercado, bem como das bancas onde se instalam as históricas floristas dos Lavradores.

A autarquia, numa informação hoje veiculada, dá conta a intervenção ocorre por dentro e por fora do espaço “fortemente comprometida com a valorização da identidade histórica e do património do Mercado dos Lavradores e que será corolário da aposta do Executivo na revitalização dos mercados municipais, que foi uma das estratégias que marcou o mandato”.

Mercado Floristas
As floristas, símbolo desde sempre do Mercado, vão passar a ter um espaço com nova imagem.

A intervenção passa por recuperar as fachadas, mantendo a traça original de um edifício que foi inaugurado em 1940 e que “constituíu um símbolo da arquitetura do Estado Novo, da autoria do arquitecto Edmundo Tavares que, no Funchal, projetou ainda a Agência do Banco de Portugal ou o Liceu Jaime Moniz.

Mercado fachada
A Câmara do Funchal vai requalificar o Mercado dos Lavradores, já neste início de Verão. Por dentro e por fora.

A avaliação exterior envolve um custo de 105 mil euros e a grande novidade prende-se com a renovação dos espaços destinados às floristas, símbolos desde sempre deste espaço visitado por milhares de pessoas diariamente.