Idalina Perestrelo abriu Semana do Ambiente

A vice-presidente da CMF, Idalina Perestrelo, deu início esta tarde à Semana do Ambiente 2017, que a edilidade funchalense volta a assinalar este ano, entre 5 e 9 de Junho, com um programa de actividades que pretende sensibilizar para as boas práticas ambientais.

Idalina Perestrelo procedeu, assim, esta tarde à entrega de certificados de qualidade ambiental a 76 entidades públicas e privadas do concelho, ao que se seguiu a abertura da Exposição “Funchal, a Nossa Casa Comum”, na Praça do Município.

A vice-presidente considerou que “o Dia Mundial  do Ambiente, que se comemora hoje, serve para lembrar que todas as nossas acções têm consequências e, por isso, o Município investiu numa semana de intensas actividades para assinalar esta data.” A autarca, que tem o pelouro do Ambiente a seu cargo, defendeu que “temos de minimizar essas consequências e o nosso impacto no Meio Ambiente, pelo que acções como a de hoje, com o reconhecimento público às entidades que têm trabalhado para aumentar a sua percentagem de recolha selectiva, mostra que estas estão mobilizadas, comprometidas e que querem ajudar.”

Idalina Perestrelo recordou, ainda, o galardão ECOXXI, entregue ao Município pela Associação Bandeira Azul da Europa, que “veio certificar mais uma vez a qualidade ambiental do Município” e afirmou “que isto só se consegue com o esforço de todos os cidadãos e com o trabalho de todos os colaboradores do Município, que continuam a dar provas da sua competência todos os dias.”

Entre Maio de 2016 e Abril de 2017, foram realizadas 187 quantificações e caracterizações físicas a 157 entidades do Funchal. Destas entidades, apenas 76 tiveram bonificação da taxa de gestão de resíduos sólidos, em virtude dos seus bons ou muito bons índices de recolha selectiva, perfazendo uma redução total de cerca de 50.000€ na conta da água dos cumpridores.”

As entidades que obtiveram classificação de Qualidade Boa e Muito Boa receberam hoje os Certificados de Qualidade Ambiental – Grau Prata e Ouro, respectivamente. O Grau Prata equivale a bonificação anual de 10% na taxa de resíduos sólidos urbanos; o Grau ouro equivale, por sua vez, a bonificação anual de 20% na referida taxa. A Autarquia entregou 32 Certificados de Qualidade Ambiental – Ouro (menos 2 certificados relativamente ao ano transato) e 44 Certificados de Qualidade Ambiental – Prata (mais 10 certificados relativamente ao ano de 2015).