Câmara do Funchal avança com consolidação de taludes e põe à discussão regulamento dos Bombeiros

Câmara no Imaculado 18-05
A reunião da Câmara do Funchal foi nas instalações da junta de freguesia do Imaculado.

A reunião da Câmara Municipal do Funchal decorreu hoje nas instalações da Junta de Freguesia do Imaculado Coração de Maria, a exemplo do que já vem acontecendo no âmbito de uma política de descentralização das reunião pelas juntas do concelho.

O presidente da autarquia anunciou que foram debatidos alguns dos projetos em curso para aquela freguesia, destacando-se dois, um que se prende com a obra, já adjudicada, das novas instalações da junta de freguesia e centro cívico, estruturas que ficarão situadas no espaço onde era a escola do Poço da Câmara, constituindo esta “uma nova centralidade da freguesia”.

Paulo Cafôfo disse ainda que o outro projeto a destacar insere-se no âmbito da remoção do amianto nos bairros da Câmara, com uma intervenção no bairro da Penha de França, cujas pessoas serão realojadas no novo empreendimento construído de raiz, na zona das hortas urbanas dos Viveiros.

Entre as deliberações, foi apresentado o regulamento do Corpo de Bombeiros Sapadores, que se encontrava desatualizado, não só na atividade que hoje se verifica, mas também porque se rege pelas regras de hierarquização e de valorização profissional, sendo que o documento será alvo de apreciação, entre os sindicatos e entidades representativas dos bombeiros. Só depois será aprovado pela Câmara.

Paulo Cafôfo disse, também, que foi decidido, nesta reunião, avançar com a recuperação dos caminhos pedestres do Parque Ecológico do Funchal. “Os caminhos têm estado a degradar-se ao longo dos anos, com maiores consequências depois dos incêndios. São quase 400 mil euros para esses trabalhos, com melhores condições para quem ali passa, mas também para a eventual intervenção das forças de socorro quando ocorrer algum incêndio”.

Também em matéria de segurança, foi adjudicado, por 50 mil euros, a elaboração de projetos de taludes na cidade do Funchal. Depois dos incêndios, fizemos limpeza dos taludes, mas agora é necessário fazer projetos para a respetiva consolidação”.

Esta reunião  de hoje, que teve decisões por unanimidade, definiu, ainda, a adjudicação, por cerca de 2 mil euros mensais, da concessão de um estabelecimento perto da lagoa e do parque infantil, no Parque de Santa Catarina.