Economistas fazem balanço positivo à Conferência Anual do Turismo na RAM

A Ordem dos Economistas efectuou, em comunicado, um balanço da Conferência Anual do Turismo, que a RAM recebeu no final da semana (12 de Maio), pelo décimo primeiro ano consecutivo, e que este ano debateu a importância e o papel das “Marcas” na actividade turística da Madeira.
“Durante um dia, o Centro de Congressos da Madeira, no Funchal, recebeu mais de 900 participantes, que aceitaram o convite da Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Economistas para, em conjunto, ajudarem a construir e a fomentar uma consciência colectiva mais alargada e instruída em áreas da maior relevância económica e social como é o caso da indústria do Turismo”, refere um comunicado de imprensa.
A Ordem dos Economistas considera que o debate de ideias foi muito participado, mostrando a oportunidade e utilidade do tema escolhido, “As Marcas”, e a sua importância para o futuro da indústria nas mais variadas vertentes.
Os conselhos e alertas deixados pelos oradores e participantes foram diversos e identificaram alguns problemas no sector do Turismo na Madeira, como o crescimento desmesurado da oferta hoteleira, os sinais de carga excessiva de turistas nalguns locais, o assédio de vendedores e prestadores de serviços aos visitantes, a poluição no mar, a perda da floresta natural, o mau estado das estradas regionais e o posicionamento da marca Madeira no mercado nacional e internacional.
Para André Barreto, presidente do Secretariado Regional da Madeira da Ordem dos Economistas, “foi muito bom perceber, no final, o entusiasmo com que tantos se nos dirigiram a mostrar as notas e apontamentos que tiraram, que só pode significar que as sementes deixadas resultarão por certo na construção de um edifício mais sólido para o futuro da nossa Região. Este trabalho pretende-se que tenha continuidade e é por isso que já iniciamos os trabalhos para a realização da próxima edição”.
O programa contou com oradores de renome e foi dividido em três painéis: “A construção de uma marca” (processo de construção de uma marca e no impacto que pode ter junto da sociedade), “Marcas no turismo” (funcionamento das marcas no sector turístico) e “A evolução das marcas” (como se reinventaram e adaptaram às constantes mudanças).
Nomes como Pedro Celeste (Universidade Católica), Carlos Coelho (Ivity), Gonçalo Saraiva Mendes (PWC), Helder Pombinho (Youg & Rubicam), David Martinez (Penha Longa Ritz Carlton), entre outros empresários do sector e responsáveis pela comunicação das marcas, conseguiram elevar o conhecimento e interagir com a vasta plateia sobre um tema actual, mas que nem sempre tem merecido a devida atenção, conclui a Ordem.