PSD denuncia grandes perdas de água no Funchal, o que encarece a factura dos munícipes

O PSD/Madeira veio hoje denunciar a falta de investimento da CMF na cidade do Funchal, e em particular nas redes de abastecimento de água potável. “Hoje em dia, o Funchal tem a água mais cara da Madeira, ou seja, no final do mês e comparado com os outros madeirenses, os funchalenses pagam a factura mais elevada de água na nossa Região”, denunciou o deputado João Paulo Marques e membro da concelhia social-democrata do Funchal.

A referida circunstância, asseverou, “está directamente relacionada com o facto da nossa cidade ter uma rede de água envelhecida, pouco eficiente e com grandes perdas”. “Actualmente, mais de 60% da água fornecida pela Câmara do Funchal perde-se na rede, ou seja, mais de metade da água que é paga pela Câmara é totalmente desperdiçada antes de chegar a casa das pessoas”, disse.

Ou seja, adiantou João Paulo Marques, “em vez de fazer um investimento estratégico no melhoramento da rede, para evitar estas perdas de água, a Câmara limita-se a comprar cada vez mais água e a passar esse custo acrescido para os funchalenses”. Como consequência, “o Funchal tem a água mais cara da Madeira”.

“O que os funchalenses não percebem é como a Câmara do Funchal e o seu presidente se gabam de ter tido um lucro de 6 milhões de euros no último ano, e no entanto não tinha sido feito nenhum investimento na rede de água da cidade, nenhum funchalense percebe como é que a Câmara dá lucro, mas a factura da água continua a ser a mais alta da Madeira”, afirmou o deputado.

João Paulo Marques lembrou que, o PSD/Madeira tem tido a oportunidade de testemunhar o desinvestimento da Câmara também noutras áreas, como é o caso do abandono verificado nos bairros sociais sob gestão da Câmara. “O Sr. Presidente da Câmara continua a mentir aos funchalenses, continua a arranjar desculpas para a clara falta de investimento da Câmara no Funchal, ao ponto de preferir fazer publicidade do lucro da Câmara em vez de o custo de vida dos funchalenses”, rematou.