PSD acusa CMF de colocar a segurança do Funchal em risco

 

O PSD acusou hoje a edilidade funchalense de colocar a segurança da cidade do Funchal em risco, devido à falta de investimento em equipamentos nos Bombeiros Municipais do Funchal (BMF), por parte da autarquia.

Numa conferência de imprensa realizada na Zona Velha da cidade, o deputado municipal João Paulo Marques, falou sobre a situação “catastrófica” que se vive actualmente nos BMF, exemplificando o facto de existir apenas uma viatura para o combate a incêndios urbanos. “Pode estar em causa a segurança da cidade, a segurança de quem nos visita e, acima de tudo, a segurança dos funchalenses”, alertou João Paulo Marques.

“Existe uma única viatura de combate a incêndios urbanos para cobrir toda a cidade do Funchal”, notou João Paulo Marques. “Foi por isso que viemos hoje à Zona Velha da cidade do Funchal, para perguntar ao Senhor Presidente da Câmara, como pode querer promover o turismo na cidade e, no entanto, não consegue garantir a segurança de uma das zonas mais visitadas do Funchal”, referiu João Paulo Marques.

O deputado municipal apontou as três principais lacunas existentes naquela corporação devido ao alegado “desleixo” do presidente da CMF. “As viaturas autotanque não têm capacidade de reter a água que depois é transportada para os sítios de combate aos incêndios. Mais de metade das ambulâncias dos BMF estão paradas por avaria. E, mais grave, os bombeiros têm apenas uma viatura para combate a incêndios urbanos”, denunciou o autarca social-democrata.

Apesar de uma boa notícia, a da contratação de profissionais, João Paulo Marques diz ser “muito estranho que durante um mandato de quatro anos se espere pelos últimos meses para fazer uma pequena contratação de 24 bombeiros”. E constata que apesar de haver um aumento no número de efectivos, estes continuam  sem fatos de protecção individual e sem equipamento técnico de combate aos incêndios e para as operações diárias.

Enaltecendo a “missão dos bombeiros”, o deputado municipal alertou que estes homens e mulheres não podem ser heróis só em Agosto, nem tão pouco usados pelo presidente da Câmara Municipal para aparecer nas “capas dos jornais”.

“Os bombeiros existem e trabalham durante todo o ano e não é justo que se queira usar os bombeiros apenas para aparecer nas capas de jornal. Os bombeiros agradecem as justas homenagens, mas o que precisam é de investimento e de condições dignas de trabalho para poderem levar a cabo a sua missão”, concluiu João Paulo Marques.