Pedido de parecer do Governo sobre a escola do Porto Santo não chegou à Câmara

menezes
Menezes de Oliveira esclarece que o pedido de parecer que o Governo Regional diz ter enviado sobre a escola do Porto Santo “não deu entrada na Câmara”.

“A Câmara Municipal do Porto Santo não recebeu qualquer pedido de parecer, por parte do Governo Regional, sobre o processo que envolve as novas instalações da escola Dr.Francisco Freitas Branco”.

Esta garantia é dada pelo presidente da autarquia, Menezes de Oliveira, num esclarecimento relativamente à exposição feita pelo Executivo Madeirense e na qual o gabinete do secretário regional dos Assuntos Europeus e Parlamentares, que tem a tutela das obras, diz  que “a posição de preocupação do Presidente da CMPS agora revelada não é coerente com a ausência de resposta por parte da edilidade a que preside, ao pedido de parecer que lhe foi enviado em Agosto passado. Podia manifestar as suas preocupações relativamente à escola começando por responder ao pedido do parecer”.

Acontece que, face a esta crítica do Governo Regional no âmbito do processo, Menezes de Oliveira vem esclarecer que “a Câmara não recebeu qualquer pedido do Governo, relativamente à nova escola do Porto Santo”.

O autarca diz que “o Governo não pode estar a acusar o presidente da Câmara de inércia, quando a inércia está do lado do governo com a falta de resposta, até agora, sobre as obras. Agora, é ver para crer, vamos esperar que se passe dos projetos ao terreno”.

Recorde-se que o Governo Regional enviou hoje um esclarecimento (objeto de notícia já publicada), no qual garante ser intocável o cumprimento da promessa de construir “novas instalações” da escola e aponta o verão como o provável ponto de partida das obras.