SPEA não conseguiu angariar o dinheiro que pretendia para a campanha do fura-bardos

spea

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) referiu, em comunicado, que, apesar dos esforços, os fundos angariados na campanha de crowdfunding para o fura-bardos não atingiram o objectivo. Pelo que a conservação desta ave “enfrenta, em 2017, grandes desafios”.

Segundo a SPEA, a escassez de fundos para a continuação dos trabalhos de estudo e conservação do fura-bardos e da floresta Laurissilva da Madeira fez espoletar uma campanha de crowdfunding que teve a duração de dois meses e e terminou esta semana. A SPEA agradece o esforço de todos aqueles que contribuiram para o projecto e assegura que não irá cruzar os braços, mas refere que esta campanha, que pretendia angariar 55 mil euros, um valor que reputa de fundamental para a continuidade das suas acções, não granjeou alcançar esse valor.

Para a angariação do valor proposto, a SPEA disponibilizou ainda cheques-donativo para a época natalícia e abriu portas a donativos através de transferências bancárias e da Generosity by Indiegogo, uma plataforma de crowdfunding. Mas, na sua totalidade, a campanha Help Fura-bardos atingiu os 3100 euros, bem longe da meta ambicionada. O projecto Life Fura-bardos tem agora seis meses pela frente e conta com uma equipa motivada em assegurar a sua continuidade, diz a SPEA.

Prova do dinamismo da equipa são as novas iniciativas em prol do fura-bardos e da floresta Laurissilva, que serão registadas numa série de documentários que tiveram estreia online no passado dia 8 de Janeiro. “Realizada pelo Oito, são quatro os episódios que exploram o enigmático fura-bardos e o seu habitat, bem como relatam os trabalhos que o Life Fura-bardos tem desenvolvido no terreno. O primeiro episódio desta saga está disponível no Vimeo e todos os episódios serão divulgados pela SPEA nas respectivas páginas de Facebook e Vimeo”, refere a SPEA, que agradece a responsabilidade ambiental a todos os que apoiaram a campanha.

Iniciado em 2013, o projeto Life Fura-bardos é coordenado pela SPEA, em parceria com o Instituto das Florestas e Conservação da Natureza e a Sociedade Espanhola de Ornitologia. A seis meses do fim do projecto, é necessário assegurar que os cerca de 100 hectares de Laurissilva, recuperados ao longo do mesmo, se mantêm livres de espécies invasoras. A da monitorização da população de fura-bardos, subespécie presente somente na Madeira e Canárias, será também importante para que o estatuto de conservação desta ave continue estável.

Nas palavras de Cátia Gouveia, coordenadora da SPEA Madeira, “com o término da campanha Help Fura-bardos, a SPEA continuará os esforços para angariação de apoios, parceiros e fundos alternativos. Os donativos continuam a ser cruciais para continuar este projecto tão importante para a Laurissilva. Todos podem continuar ajudar o fura-bardos ao realizar o seu donativo para o IBAN do Life Fura-bardos: PT 50 0033 0000 00279937054 05. A nossa porta está sempre aberta a todos os que queiram saber mais sobre o nosso trabalho. Relativamente ao dinheiro angariado, este será aplicado na mesma nas acções mais urgentes do projecto.”