PSD-Machico acusa Câmara de se vitimizar para disfarçar inércia

machicopsd
Foto DR.

A deputada do PSD-Madeira eleita por Machico, Cláudia Gomes disse ontem que, apesar de ter pouco mais de ano e meio e de se encontrar a pagar a dívida, o Governo Regional já avançou com os procedimentos para muitas das obras previstas para o concelho de Machico, “não se refugiando no argumento político da dívida para nada fazer”.

Sobre a recente supensão parcial do PDM nas freguesias de Machico, Porto da Cruz e Água de Pena, a deputada sublinhou que ela só foi possível graças à estreita colaboração com o Governo Regional, podendo ser importante para a criação de emprego e para o desenvolvimento do concelho.

Claúdia Gomes afirmou mesmo ter recebido com alguma surpresa esta medida do PS, uma vez que, enquanto oposição, chumbava ou recusava-se a participar nas votações às propostas que visavam trazer mais investimento, mais emprego e mais desenvolvimento ao concelho, chegando mesmo a patrocinar iniciativas populares que tinham por objetivo bloquear esses investimentos. Contudo, estando agora no executivo “já nada é suspeito, tudo é visto com normalidade e dentro de toda a legalidade”.

A deputada salientou que a estratégia seguida pelo PS é no sentido de “uma política de vitimização, de desinformação e até de calúnica para justificar a sua inação”, de arranjar culpados e não soluções.

Trata-se de um partido que “não traz nada de novo” quanto às grandes apostas para o desenvolvimento do concelho. E para a deputada, o que Machico precisa é de uma câmara com ação e proativa que trabalhe em prol da população.