Dia do emigrante na Ilha a 14 de Agosto com Axel

emigrante1No próximo dia 14 de agosto, na freguesia da Ilha, decorrerá a XIIIª edição do Dia do Emigrante, organizado pela Casa do Povo local.

No programa de animação deste dia estão previstas diversas iniciativas que com certeza, servirão de mote para muitos forasteiros visitarem a Freguesia da Ilha.

O programa inicia-se pelas 10h00 com a abertura do espaço, sendo que pelas 14h00, na Igreja local decorre a celebração da Missa Dominical em honra a Nossa Senhora do Rosário pelos emigrantes.

Logo após, segue-se a receção às entidades oficiais, emigrantes e residentes com a interpretação dos hinos pela voz de Mónica Ascensão.

Segue-se a conferência com a temática “Os Desafios da Nova Europa”, que conta com a participação do orador Bruno Pereira, Diretor Regional de Assuntos Europeus e Cooperação Externa.

Prosseguindo a parte formal, a organização reservou um programa de animação eclético que contempla folclore, música, teatro e dança, servindo de montra daquilo que melhor se faz em termos culturais na região.

O folclore e música tradicional serão representados pelo grupo de folclore da Casa do Povo de Gaula e de Santana.

Quanto à dança, o espetáculo ficará a cargo do grupo da Casa do Povo Ilha, o grupo Breakingirls da Associação Africana da Madeira e o grupo de aeróbica Fitness Team da Casa do Povo de Gaula que abrilhantarão este encontro da diáspora madeirense com os seus números de danças rímicas e modernas.

A arte de representar fica a cargo do grupo de teatro da Casa do Povo local e com o humor d´Os Estepilhas.

Este ano, o artista cabeça de cartaz é Axel, que tem a sua atuação prevista para as 22h00.

O Dia do Emigrante finaliza com a discoteca ao ar livre, I Love Madeira, que contará com a participação dos DJ´S Flávio Mendez e Bibox e com o espetáculo do Ledman.

De referenciar que o Dia do Emigrante é um dos principais cartazes da Freguesia da Ilha, que tem atraído muitos populares.

É um evento de homenagem a toda a Comunidade Madeirense espalhada pelos quatro cantos do mundo, em particular dos naturais da Ilha.