Entidades governamentais enaltecem contributo do Grupo Sousa para a Cultura

Grupo Sousa

Conforme já ontem havíamos anunciado, o Grupo Sousa e a Associação Regional de Educação Artística firmaram hoje um protocolo de coooperação que permitirá dotar a supracitada Associação de recursos humanos complementares, como investigadores, realizadores, guionistas, pós-produtores e outros, que lhe proporcionem a oportunidade de melhorar significativamente as suas edições em matéria de CDs, DVDs, documentários sobre o património musical madeirense, videoclips com obras de músicos regionais, etc. Tudo com o objectivo de melhor difundir a cultura regional junto da comunidade, e particularmente de tornar esta aposta no audiovisual mais atractiva para as crianças e jovens da Região Autónoma da Madeira, de forma a sensibilizá-los para valorizar a produção artística que cá se faz.

Luís Miguel Sousa

Na assinatura do protocolo, que decorreu na sede do Grupo Sousa no Largo dos Varadouros, estiveram presentes o respectivo CEO, Luís Miguel Sousa, o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, o director regional da Educação, Marco Gonçalves, e o director de serviços de Educação Artística e Multimédia, Carlos Gonçalves.

Numa intervenção proferida na ocasião Luís Miguel Sousa referiu que esta é, no fundo, a repetição de um protocolo que já funcionou no biénio 2014-2015, e que “visa não só assegurar, da nossa parte, a responsabilidade social que as empresas têm que ter, e que vai também no sentido de permitir reunir alguns recursos financeiros adicionais, para o excelente trabalho que o Gabinete Coordenador de Educação Artística [agora Direcção de Serviços de Educação Artística e Multimédia], dentro da Secretaria da Educação, desenvolve em prol da Cultura, da música, e na promoção de um conjunto de artistas regionais”.

Carlos Gonçalves

O presente protocolo faculta verbas que permitem o emprego de meios tecnológicos que ajudam a desenvolver iniciativas mais ambiciosas por parte da DSEAM, realçou o presidente do Grupo Sousa, “com imenso sucesso, e profissionais muito empenhados na promoção da Cultura”.

grupo sousa

Luís Miguel Sousa confessou ter conhecimento directo da qualidade desse trabalho, por ter três filhas que passaram pelo antigo Gabinete Coordenador, agora DSEAM – “uma delas ainda frequenta o teatro”, revelou. Por isso, considerou ser um prazer para as suas empresas associarem-se, através da lei do mecenato, a esta entidade que funciona sob a tutela da Secretaria da Educação.

Seguiu-se o rápido visionamento de um vídeo sobre o trabalho desenvolvido na DSEAM. Carlos Gonçalves tomou então a palavra para defender que “o sucesso dos nossos artistas e da nossa cultura passa, obrigatoriamente, por ter uma estratégia consistente no domínio do audiovisual.

jorge carvalho, luis miguel sousa

“Um videoclip vale mais que mil imagens”, considerou. “A RTP-Madeira tem sido o grande instrumento de divulgação da cultura madeirense, mas é notoriamente insuficiente perante a realidade actual. Neste contexto, as séries de videoclips ‘Músicos da Madeira’, ‘Cordofones tradicionais madeirenses’ e a série de documentários “Artistas plásticos da Madeira”, actividades que integraram o anterior protocolo com o Grupo Sousa entre 2014 e 2015, são um bom exemplo de um tipo de actividade que contribui para a promoção dos artistas madeirenses”, disse Carlos Gonçalves.

Um documentário sobre o artista madeirense Henrique Franco será apresentado a 2 de Junho, na Universidade Nova de Lisboa, perante várias entidades universitárias e com a presença do antigo deputado social-democrata à Assembleia da República, Guilherme Silva.

Carlos Gonçalves disse que o trabalho que a DSEAM tem desenvolvido só tem sido possível graças a parcerias estabelecidas com entidades públicas e privadas, numa estratégia “de abertura à sociedade” que tem sido seguida pela instituição “há décadas”. O contributo do Grupo Sousa foi considerado “vital” tendo ajudado a viabilizar nada menos que 29 projectos. Por isso, enalteceu o seu conceito de “responsabilidade social”.

Jorge Carvalho

O novo apoio cifra-se em 20 mil euros, revelou, igual ao atribuído no biénio anterior.

Por seu turno, o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, agradeceu o apoio e regozijou-se pela valorização, por parte do Grupo, do trabalho artístico e de referência desenvolvido pelas instituições na dependência da SRE. O mesmo, frisou, “tem grande impacto junto dos nossos jovens”, e ajuda a formá-los como cidadãos competentes e sensíveis às artes.

Jorge Carvalho agradeceu também, na oportunidade, à comunicação social pela promoção da Cultura da Região e dos jovens talentos que sobressaem na mesma.