Paróquias vão celebrar festa da Vera Cruz

VERA2
Procissão da Vera Cruz na paróquia de Nossa Senhora do Monte

No mês de maio em diversas paróquias da Diocese do Funchal vão ser celebradas festas da Vera Cruz. No dia 8 em São Roque, Estreito de Câmara de Lobos e na Quinta Grande, na capela com aquela invocação.
No Monte e em Santa Luzia a festa terá lugar no dia 22 de maio.
As festas da Vera Cruz são orientadas por grupos de mordomos e incluem arraial e momentos de convívio. Em São Roque e no Monte, na segunda-feira a seguir à festa realizam-se excursões com os mordomos e familiares sendo mais um  motivo de confraternização.
A veneração à Santa Cruz, ou Vera Cruz, remonta ao ano de 292, quando a imperatriz Helena, esposa do Imperador Constâncio lhe pediu autorização para demolir o templo dedicado a um dos deuses do império romano, construído no monte Calvário, já que estava convencida de que naquele local se encontrava a verdadeira cruz em que Cristo morreu.Conseguida a autorização  ali foram encontradas as três cruzes: a de Cristo e as dos dois ladrões que com ele foram crucificados.
Não sabendo qual das cruzes seria a de Jesus,  Helena ordenou que trouxessem perante si um defunto, que ia ser sepultado, sobre o qual foram colocando cada uma das cruzes. Segundo uma lenda antiga quando o corpo do falecido tocou numa delas, de imediato voltou à vida. Assim se confirmou que aquela era a cruz em que Cristo morreu.
Foi  entre os séculos II e VII que se confirmou a devoção à Vera Cruz que se mantém até à atualIdade.
Na Madeira esse culto começou com a construção de uma capela mandada erigir por João Gonçalves Zarco,na freguesia da Quinta Grande, no início da colonização da Ilha. É uma das mais antigas capelas da Diocese do Funchal.
A festa da Vera Cruz, celebrada a seguir à solenidade do Espírito Santo (este ano no domingo 15 de maio) dá início ao ciclo de arraiais madeirenses que se prolongarão até ao mês de outubro.