Primeiro Ministro visita a Madeira num clima politicamente correto

COSTA
Ilustração: José Alves

O Primeiro Ministro inicia, ao fim do dia de hoje, uma visita à Madeira, aquela que é a sua estreia na Região na qualidade de chefe do Governo.

António Costa vem falar aos deputados, inaugurar o Lido e visitar uma empresa-modelo (ACIN) na Ribeira Brava que aposta nas novas tecnologias de comunicação. Mas esta é apenas a agenda oficial. Nos contactos privados, Miguel Albuquerque, sob a égide do ciclo da renovação política da Região e de uma linguagem cortês e cheia de mesuras, pedirá ao Primeiro dinheirinho para a Madeira e outro olhar ao defunto Banif e seus inúmeros lesados. Não consta que tocará piano na soirée na Quinta Vigia, mas sabe que não é com “vinagre que se apanham moscas”. Isto porque esses tempos jardinistas de atacar para intimidar já lá vão e não fizeram escola.

Estamos bem longe do estilo abrasivo do ex-presidente do Governo Regional que hoje deverá reagir com náusea a este sorriso postiço entre o governante regional e o governante da também chamada “gerigonça”. Mas, qual o espanto? Tudo em nome da Madeira e dos madeirenses, pois claro.