Madre Teresa de Calcutá e o exemplo de uma entrega aos pobres dos pobres

madre teresa
Foto Rui Marote

Saindo do espaço insular, o FN evoca hoje três figuras internacionais que já não fazem parte do mundo dos vivos e que se destacaram por razões distintas: a Madre Teresa de Calcutá, a missionária dos pobres, e o presidente do Estados Unidos da América, Ronald Reagan e mulher, Nancy Reagan.

O FN detem-se particularmente na figura ímpar da Madre Teresa (1910-1997), dado o anúncio da sua canonização, pelo Vaticano, a 5 de setembro deste ano. Esta católica albanesa tem um longo historial de entrega aos pobres dos pobres. Com dezoito anos entrou para a Casa das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto. Criou a Congregação Missionárias da Caridade. Dedicou toda sua vida aos pobres. Em 1979 recebeu o Prêmio Nobel da Paz. Foi Beatificada pela igreja católica em 2003.

Fazendo da simplicidade a sua principal característica, a par de uma entrega absoluta a quem sofre, nas ruas de Calcutá, Madre Teresa dedicou toda a vida a abrir os braços à minoria, numa caminha de entrega aos excluídos da sociedade. Um exemplo de abertura e entrega ao outro que fica na história.