Tradição dos palmitos marca início da Semana Santa

palmitosO Domingo de Ramos, este ano celebrado no dia 20 de março, assinala o  início da Semana Santa, data relevante para os católicos..
Nesse dia a Igreja celebra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, montando num jumento e aclamado pela multidão que agitava ramos à Sua passagem.
A bênção dos ramos e a procissão que se lhe segue recordam aquele importante acontecimento.
Na Madeira mantém-se a tradição dos palmitos confecionados na semana anterior ao Domingo de Ramos  em todas as paróquias.
Inicia-se com o corte dos ramos mais tenros das palmeiras. Depois cada uma das folhas desses ramos é cortada ao meio, o que se faz facilmente com a unha ou com uma faca.
Segue-se a composição do palmito, uma arte que requer muita minúcia pois as folhas têm de ser entrelaçadas de modo a se fazer o desenho rendilhado que o palmito apresenta.
Após a bênção os palmitos são transportados na procissão, pelo sacerdote acólitos e na sua maioria, pelos Irmãos da Confraria do Santíssimo Sacramento e povo.Nesse cortejo litúrgicos os fiéis também levam ramos de oliveira anteriormente benzidos.
Alguns desses palmitos são ornamentados com fitas vermelhas formando um laço e também com flores.
Existem diversos tamanhos de palmitos mas na sua maioria têm o comprimento da folha de palmeira.
Os palmitos são guardados em suas casas pelas pessoas que os recebem, sendo mais um motivo para evocar a proteção divina, pois como os palmitos foram benzidos  servem para afastar os males e acalmar as tempestades.
Há também palmitos à venda em várias zonas com preços diversificados, conforme a ornamentação que apresentam.