Empresas abandonam Parque dos Canhas e preferem nascer na estrada

parque 2 Manda a tradição que nada hoje seja levado a sério, em nome da folia. Mas há coisas que o Estepilha não pode ver e fingir que não vê porque é contorcionismo a mais. Para fugir ao alarido dos foliões da capital da Madeira, o Estepilha deu um salto à Ponta do Sol e fixou o olhar no Parque Empresarial dos Canhas e nas vias circundantes. E o que viu? Um parque praticamente abandonado, tendo por vizinhos o matagal e a solidão da serra. Só a parapsicologia pode explicar este fenómeno de ver tanta terra desperdiçada por tão bons empresários que a Madeira superior tem.

parque-empresas na estradaMas a perplexidade do Estepilha não se queda por aqui. O pequeno empresário manda às urtigas o Parque Empresarial dos Canhas e vai montando as suas pequenas empresas à beira da estrada vizinha, por sinal, de grande circulação turística. Não estão para ir na conversa da gestora Madeira Parques Empresariais e improvisam em qualquer recanto de estrada o seu negócio, seja de madeira seja de pedra. “This is Madeira”, deverá ser o novo cartaz turístico que se segue.

parques-empresa pedrasO Estepilha não acredita em fenómenos paranormais mas acha que esta tirada dos parques empresariais pela Madeira ou nasceu torto ou alguém deu olhado nesta obra-prima do governo jardinista. As empresas que os ocupam ficam muito aquém do número projetado e compete ao seu presidente, Morna Jardim, quebrar este enguiço ou fazer de conta que os críticos só têm dores de cotovelo.

parque 1