Vitor Freitas acusa Albuquerque de “escandalosa desresponsabilização”

oi000026.jpg

Fotos: Rui Marote

Os trabalhos no plenário da Assembleia Regional principiaram hoje com uma declaração política do deputado Vítor Freitas, que protagonizou um ataque cerrado ao presidente do Governo Regional, criticando um artigo publicado pelo mesmo num jornal regional, no qual Albuquerque procurava repor “a verdade dos factos” relativamente ao ferry entre a Madeira e o continente.
Vítor Freitas descartou a explicação de Albuquerque, afirmando que o PSD “utiliza a mentira como arma política” e voltando a insistir no argumento de que o PSD, antes das eleições, prometeu a ligação ferry, o avião de carga, a redução das listas de espera nos hospitais, o cheque – cirurgia, e não injectar “nem mais um tostão no JM”.
“Com este presidente, todos os dias são primeiro de Abril”, acusou.

oi000040.jpg
Miguel Albuquerque, salientou, no mesmo artigo que mencionou, procedeu à uma “escandalosa desresponsabilização”, atirando a resolução do caso para o Governo da República.
Rui Barreto, do CDS, acabou por também interpelar Vítor Freitas, apontando que o líder do PS Madeira, Carlos Pereira, tem prometido muitas coisas, entre as quais “um novo hospital”, e criticando que as promessas fáceis são criticáveis em todos os partidos, e não só na praxis do PSD.
O PSD reagiu a Vítor Freitas, pela voz do deputado Francisco Nunes, acusando-o de “tirar intervenções da gaveta” relativamente a assuntos passados e de forma pouco adequada à realidade das circunstâncias.
Seguiu-se uma intervenção da deputada social-democrata Vânia Jesus, na qual esta defendeu que “Portugal precisa de esperança”, mas uma esperança “assente na verdade”. Na mesma, endereçou várias críticas ao programa do governo da República.

oi000023.jpg