Piloto russo sobrevivente afirma que Turquia não avisou antes do ataque

 

 

 

screenshot_2015-11-25-17-23-56.pngO piloto sobrevivente de um avião russo abatido pela Turquia na fronteira com a Síria afirmou que as forças militares turcas não emitiram qualquer aviso, e garantiu que a aeronove estava em espaço aéreo sírio.

O capitão Konstantin Murakhtin disse à televisão russa que não havia hipótese de ter violado o espaço aéreo turco, conforme afirmam as autoridades daquele país.

A Rússia informou que Murakhtin foi salvo numa operação que envolveu forças especiais e que durou 12 horas.

A Turquia, por seu turno, garante que os pilotos russos foram avisados 10 vezes antes de o avião ser abatido.

Não é claro, por enquanto, o que aconteceu ao corpo do co-piloto, que foi abatido enquanto descia de pára-quedas do avião em chamas.

O capitão Murakhtin, informou a BBC, falava da base aérea de Hmeymim, onde aviões russos estão baseados durante a campanha na Síria.

As tensões escalaram entre os dois países, Rússia e Turquia, na sequência deste incidente. O presidente Putin descreveu o abate do avião russo como “uma facada nas costas” e avisou com sérias consequências.

Já o presidente turco Recep Erdogan disse que as pessoas devem respeitar o direito da Turquia de defender as suas fronteiras.

O capitão Murakhtin falou hoje para órgãos de comunicação social russos, mas de costas para as câmaras, que não lhe mostraram a face.